Quem está inteirada no mundo dos cuidados capilares, com certeza já ouviu falar em diversos procedimentos mais caseiros para cuidar dos fios: cronograma capilar, umectação, co-wash e mais. Nesta lista, não podemos deixar de fora as duas técnicas que mudaram o jeito de cuidar dos cachos: o Low Poo e No Poo

O que é Low Poo e No Poo?

Vamos pelo começo: a criadora dessas técnicas foi a cabeleireira britânica Lorraine Massey, que posteriormente criaria a famosa marca de cosméticos capilares Devacurl. A empresária notou que os shampoos que usava no dia a dia tinham poderosos sulfatos, inclusive muito utilizados em detergentes pela ação de limpeza.

Já pensou a bagunça que seria passar detergente no cabelo? Como os sulfatos são focados em limpar o cabelo, eles têm uma ação muito forte que retira a oleosidade natural e benéfica dos fios, que deixa o cabelo extremamente ressecado. Pensando nisso, ela teve uma ideia: e se parasse de usar shampoo?

Foi aí que surgiu a ideia do No Poo, que em tradução livre significa “sem shampoo”. Com uma mistura de água e óleos essenciais, ela ficou um tempo sem usar os shampoos comercializados e notou como o cabelo ficou completamente diferente: limpo de forma correta, brilhante, saudável e forte. 

O Low Poo segue o mesmo princípio, mas é um pouco menos radical: ao invés de tirar completamente o shampoo da sua rotina, você adapta e começa a usar outros tipos de produtos, com ativos menos agressivos. É ideal para quem está começando a experimentar estas novas técnicas de cuidado. 

Os agentes agressores

Mas afinal, quem são esses tais agentes agressores que fazem tanto estrago no nosso cabelo? Os principais, como dissemos, são os sulfatos. Ele têm um poder de limpeza tão intenso que acabam retirando inclusive as propriedades boas, o que afeta tanto a saúde quanto a beleza dos fios. 

Para comprar os produtos sem sulfato, é preciso ficar atenta na composição e evitar os seguintes ingredientes: Sodium laureth sulfate, Sodium lauryl ether sulfate, Sodium laurilsulfate, Ammonium Lauryl Ether Sulfate, Ammonium lauryl sulfate, Sodium Trideceth.

No caso do shampoo Low Poo, os sulfatos são substituídos por agentes surfactantes, que são mais leves na limpeza. São eles: Cocamidopropyl Betaine, Sodium Lauroyl Sarcosinate, Lauryl Sulfoacetate, Sodium Cocoyl (ou Lauryl/ Lauroyl) Sarcosinate.

Estes elementos são liberados para quem está no Low Poo. 

A reeducação da limpeza capilar

Agora vem cá: você resolveu tirar os shampoos ou substituí-los por uma versão que faz uma limpeza mais suave. Ótimo! Mas não é só de shampoo que vive o nosso cuidado capilar, não é mesmo? Como os shampoos têm a função de limpeza, precisamos repensar o que colocamos no couro cabeludo neste novo contexto. 

Condicionadores, cremes, óleos, leave-ins – tudo isso também precisa ser revisto, pois não adianta nada você usar um shampoo que faz uma limpeza suave e seu cabelo ficar com resíduos nocivos de outros produtos, certo? É como se fosse uma reeducação alimentar: beber muita água mas comer muitas gorduras não fecha a conta.

Por isso, procure adaptar os outros produtos também. As principais substância a serem evitadas são a parafina (Paraffinum Liquidum, Isoparafin, etc), o óleo mineral  (Mineral Oil) e os petrolatos (Petrolatum). Todo são derivados de petróleo, e sua principal ação é encapar os fios para deixá-los bonitos, porém apenas superficialmente.

O lance é que a única coisa que retira essas substâncias do cabelo é o tal do shampoo com sulfatos. E se estamos tirando ele da jogada…Entendeu por que é importante essa reeducação? Por isso, na hora de abastecer a sua bancada de cuidados capilares, já anote a listinha de ingredientes a serem evitados. 

Outra substância super comum nos produtos é o silicone. No caso de No Poo e Low Poo, são liberados apenas aqueles que são solúveis em água, como o Dimethicone Copolyol, PEG-3 Dimethicone – ou variações dos números, como PEG-7 Dimethicone, entre outros. 

No Low Poo, alguns silicones insolúveis em água são liberados, mas lembrando que são exclusivos desta técnica, já que o No Poo tem a intenção de tirar qualquer substância mais agressiva, heim? 

A técnica Co-Wash 

Uma outra técnica que se complementa ao Low Poo e o No Poo é o Co-wash. Ela é a essência da criação de Lorraine Massey. No Low Poo, os shampoos com agentes surfactantes são indicados para algumas lavagens, mas não todas. No No Poo então, nenhum shampoo. Como a gente lava o cabelo, então? 

O Co-wash é a lavagem com condicionador. É você utilizar os cremes condicionadores para limpar os fios e o couro cabeludo, sem agredir ou sobrecarregá-los com químicas pesadas. No Brasil, alguns produtos higienizantes também recebem o nome de co-wash, e sua utilização garante um couro cabeludo limpo e saudável. 

Gostou? Então se joga no Low Poo e No Poo! Lembrando que, apesar de ser uma técnica que ajuda (e muito!) os fios cacheados, quem tem cabelo liso também pode usufruir dos benefícios. E lembre-se: para fios ainda mais saudáveis, vem de Luminus, amiga!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *